Responsive Ad Slot

Últimas

Últimas

Notícias

Notícias

Brasil

Brasil

Política

Política

Policial

Policial

Cotidiano

Cotidiano

Cidades

Geral

VIDEO

Videos

Eleiçoes 2018

Eleições 2018

Tecnologia

Moda

O PMDB ESTÁ TRIPARTIDO: As três alas que racharam (ainda mais) a legenda na Paraíba – Por Leandro Borba

Nenhum comentário

Não é de hoje que o PMDB da Paraíba não tem um direcionamento certo a seguir, que não sabe se vai ou se fica, que lança candidaturas fadadas ao fracasso e que, em uma tentativa de recuperar a glória de outrora, acaba atropelando etapas e metendo os pés pelas mãos.

O racha existente entre as vertentes internas do partido é explícito e mostra que as lideranças não conseguem se unir mesmo com a perspectiva de eleger o próximo governador do estado. O fato é que o interesse pessoal de cada um fala mais alto na hora que as decisões precisam ser tomadas.

O primeiro grupo encabeçado por José Maranhão, busca a candidatura própria, mas esbarra na falta de apoio e na descrença de que o senador consiga governar o estado pela quarta vez. E esse movimento começa de dentro para fora, talvez a única grande liderança peemedebista que demonstra confiança em Zé é exatamente o clã Paulino, que sempre foi fiel a essência do partido. A candidatura de Zé caminha para o ostracismo antes mesmo de ser oficializada. Deixando claro que no fim é a vontade de Maranhão como presidente da legenda que vai contar.

 

Do outro lado temos o vice-prefeito de João Pessoa, Manoel Júnior, buscando de todas as formas unir as oposições em todo da candidatura de Luciano Cartaxo para, assim, ascender a condição de prefeito da capital. Diga-se de passagem, uma missão mais fácil, já que Cartaxo tem um certo favoritismo frente aos outros candidatos da “aliança” e Manoel ainda consegue disfarçar o seu desejo pessoal de ser prefeito com interesse partidário, já que o PMDB comandaria a maior Prefeitura do estado.

 

E ainda temos a ala governista, composta por Veneziano Vital do Rêgo, Hugo Motta, Nabor e o senador Raimundo Lira, que apesar de declarar apoio a Maranhão, é conhecidamente aliado de Ricardo Coutinho e sabe que, com a (talvez) isolada candidatura de Zé, sua reeleição ao Senado fica mais distante.


De acordo com o Polêmica Paraíba, o posicionamento de Maranhão também pode custar a eleição proporcional do PMDB, que se brincar, consegue fazer apenas um ou no máximo dois deputados federais, contando com as iminentes saídas de Vené e André Amaral dos quadros do partido. Restam Hugo Motta e algum ourto candidato que o PMDB escalar, muito provavelmente Roberto Paulino. E pra piorar, segundo fontes internas do partido, Hugo também pode sair pela tangente em busca de legenda para se reeleger.

Isso sem falar que o racha interno já custou caro a bancada do partido na Assembleia Legislativa que perdeu o hoje presidente da casa, Gervásio Maia, além do deputado Trócolli Júnior.

 

Toda essa briga desgasta ainda mais a legenda na Paraíba e acaba levando para um caminho sem volta a relação entre membros e partidários que ao longo dos anos aprenderam a admirar a forma como o PMDB sempre fez política.

TJPB disponibiliza acesso ao SERASAJUD a todos os juízes do Estado

Nenhum comentário

Com o objetivo de estabelecer uma comunicação direta com a SERASA S.A. e agilizar a tramitação de ofícios entre unidades judiciárias e a Serasa Experian, o Tribunal de Justiça da Paraíba ampliou a utilização do sistema SERASAJUD para todo o Poder Judiciário. O acesso ao sistema permite encaminhar solicitações ou retirar restrições disponíveis no sistema, mediante a transmissão eletrônica de dados via internet, utilizando a segurança conferida pelos certificados digitais.

Originalmente, a ferramenta foi criada para auxiliar, exclusivamente, os juízes que trabalhavam com a Meta 5 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Esta visa estabelecer uma política de desjudicialização e de enfrentamento do estoque de processos de Execução Fiscal.

No entanto, segundo a juíza Renata Câmara Belmont, que coordena a Meta 5 no âmbito do Judiciário estadual, uma vez comprovada a grande utilidade do sistema SERASAJUD, verificou-se a necessidade de expandir o uso para todos os juízes do Estado. A ampliação foi regulamentada pelo Provimento nº 034/2017 da Corregedoria Geral de Justiça da Paraíba, publicado no Diário da Justiça eletrônico (DJe) do dia 18 de dezembro de 2017.

“Agora, o sistema pode ser utilizado, inclusive, por juízes de competência cível, e não só por aqueles que trabalham com crédito tributário. O SERASAJUD pode facilitar, por exemplo, na execução de contratos de locação, dívidas de banco, entre outros”, explicou Renata Belmont. A ferramenta permite aos magistrados registrar ofícios, solicitar informações cadastrais e demais tipos de ordens judiciais, além do acompanhamento das mesmas; gerir os afastamentos e administrar o cadastro.

Um manual de uso do SERASAJUD foi disponibilizado no Portal do TJPB, podendo ser consultado no link: http://www.tjpb.jus.br/wp-content/uploads/2017/12/Manual-Serasajud.pdf.
© Todos os direitos reservados.
Por: Lyke Comunicação