Responsive Ad Slot

Últimas

Últimas

Notícias

Notícias

Brasil

Brasil

Política

Política

Policial

Policial

Cotidiano

Cotidiano

Cidades

Geral

VIDEO

Videos

Eleiçoes 2018

Eleições 2018

Tecnologia

Moda

Carlão do Cristo deve ficar com a vaga deixada por Eduardo, mas não ‘ocupar’ a cadeira

Nenhum comentário

O imbróglio o envolvendo a vaga deixada por Eduardo Carneiro (PRTB) na Câmara Municipal de João Pessoa pode chegar ao fim nos próximos dias. Ao que o CANAL DO POVO apurou, Carlão do Cristo (PROS) deve ser reconhecido como legítimo herdeiro do mandato. Mas ele pode apenas ‘passar’ pela CMJP e imediatamente deixar a cadeira vazia novamente, ainda que por pouquíssimo tempo.

Nos bastidores já estaria em curso uma articulação para que Carlão se licencie logo após assumir o mandato. O novo vereador se afastaria para atender um pedido do Prefeito Luciano Cartaxo e ocupar o cargo de Secretário Adjunto da Secretaria de Juventude, Esporte e Recreação – SEJER. Com isso Cristiano (PROS) Almeida que é o segundo suplente da coligação, sentaria na cadeira na CMJP.

A articulação seria uma verdadeira jogada de mestre do prefeito Luciano Cartaxo. Num único movimento de peças do 'tabuleiro', Cartaxo beneficiaria os deputados Edna e João Henrique, a quem Carlão é ligado. Por outro lado, afagaria Ruy e Eduardo Carneiro, de quem Cristiano é muito próximo. E ainda contemplaria o PROS que teria um vereador e um secretário de governo.

Por fim, o bairro do Cristo e a Zona Oeste da Capital seriam contemplados na CMJP e no Executivo Municipal. No final das contas, muitos sairiam satisfeitos e o governo de Cartaxo fortalecido, pois teria um adjunto ligado ao esporte na SEJER e um vereador que já demonstrou ser aliado, além de ser ‘bom de briga’.

Evidentemente toda essa articulação só será possível se decisão for favorável a Carlão do Cristo.

News Paraíba com Canal do Povo

O jogo virou: cortes na Educação levam o tema ao topo das discussões políticas no Twitter

Nenhum comentário

Segundo O Globo, desde 31 de dezembro de 2018 até a última quinta-feira, cinco assuntos dominavam o debate político no Twitter: corrupção, economia, segurança, direitos humanos e educação. Foram os principais temas em 140 milhões de tuítes analisados pelos pesquisadores da Diretoria de Análises de Políticas Públicas da FGV (DAPP-FGV) a pedido do GLOBO. Mas, se corrupção costumava brigar pelo primeiro lugar com economia , o ranking de tópicos se transformou radicalmente em 30 de abril. Foi quando a educação tomou a frente no debate e transformou radicalmente a guerra cultural nas redes.

Naquele dia, mais de 315 mil tuítes foram relacionados a educação . O motivo: o anúncio de corte de recursos em três universidades federais feito pelo ministro da Educação , Abraham Weintraub, sob a alegação de que promoviam “balbúrdia” e tinham “baixo desempenho”. O ministro esclareceu depois que o bloqueio seria estendido a todas as instituições federais do país — e virou de pernas para o ar o debate ideológico no Twitter.
© Todos os direitos reservados.