Responsive Ad Slot

Últimas

Últimas

MPF e CNMP apoiam trabalho do Ministério Público do Rio nas investigações do assassinato de Marielle Franco

sexta-feira, 16 de março de 2018

/ por News Paraíba

A presidente do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) e procuradora-geral da República, Raquel Dodge, se reuniu nesta quinta-feira (15) com o procurador-geral de Justiça do Rio de Janeiro, Eduardo Gussem, para prestar apoio e solidariedade ao Ministério Público do Rio de Janeiro nas investigações do assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Pedro Gomes. Eles foram assassinados nessa quarta-feira (14) após saírem de um evento na capital. Raquel Dodge destacou que a reunião foi para acompanhar o trabalho que está sendo feito pelo MP/RJ, “mas sobretudo para reconhecer que é uma instituição que está a altura do desafio que agora lhe é apresentado”.

Para Raquel Dodge, a união entre os Ministérios Públicos vem no sentindo de “tranquilizar a população do RJ que esse crime não restará impune. Viemos prestar integral apoio ao MP/RJ e a todos os seus membros, especialmente ao procurador-geral de Justiça, de que não faltarão recursos e meios para o desvendamento desse crime contra uma importantíssima defensora dos direitos humanos”, destacou a PGR após o encontro, que durou cerca de uma hora.

Também participaram da reunião a secretária de Direitos Humanos do CNMP, promotora de Justiça Ivana Farina, o secretário de Direitos Humanos e Defesa Coletiva do MPF, procurador Regional da República André de Carvalho Ramos, o secretario de Relações Institucionais do CNMP, Nedens Ulisses, os conselheiros Marcelo Weitzel e Dermeval Farias, a procuradora-chefe do Ministério Público Federal da 2ª Região, procuradora regional da República Márcia Morgado, e procuradores do grupo estratégico que atuam no enfrentamento aos crimes federais no Rio de Janeiro, Marcelo Freire, José Panoeiro e Orlando Monteiro Espíndola da Cunha.O grupo trabalha desde outubro de 2017 para traçar um diagnóstico da situação e propor soluções estruturais para a melhoria da segurança pública no Estado. O ministro interino de Direitos Humanos, Gustavo Vale Rocha, também esteve presente.

Em solidariedade às famílias de Marielle e de Anderson, Raquel Dodge disse esperar que o crime seja rapidamente desvendado e ressaltou a importância da Polícia Federal no auxílio às investigações. “Esse é um caso que precisa do apoio de todas as forças investigatórias e, certamente, a participação da PF é importante, porque o crime no Rio de Janeiro tem acontecido em áreas relativas a crimes federais”.

Incidente de deslocamento de competência – Pela manhã, Raquel Dodge determinou a instauração de procedimento instrutório para acompanhar e apoiar os trabalhos de investigação. O procedimento também servirá para prestar apoio ao Ministério Público do Rio de Janeiro. Além disso, solicitou à Polícia Federal que, com fundamento na Lei n. 10.446, inciso III e no artigo 144-§1º-I da Constituição, adote diligências de investigação necessárias.
Não deixe de ler
© Todos os direitos reservados.