Responsive Ad Slot

Últimas

Últimas

Campanha Abril Verde chega ao Cariri e MPT participa de Ciclo de Palestras no IFPB, em Monteiro

terça-feira, 10 de abril de 2018

/ por News Paraíba

Nesta segunda-feira (9), a partir das 19h, acontecerá a abertura do “Abril Verde Cariri” no campus do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB), município de Monteiro, com a participação do Ministério Público do Trabalho na Paraíba (MPT-PB), que será representado pelo procurador Raulino Maracajá.

Desta segunda-feira (9) até a próxima sexta-feira (13), haverá um Ciclo de Palestras no IFPB sobre segurança no trabalho, com o objetivo de conscientizar trabalhadores e empregadores sobre a importância da prevenção de acidentes do trabalho e doenças ocupacionais.

“O evento traz, desta segunda até sexta, dia 13, palestras com os mais renomados profissionais da área de segurança no trabalho. A entrada será um quilo de alimento. Todas as palestras serão a partir das 19h”, afirmou o técnico em Segurança do Trabalho, João Batista Monteiro de Sousa, organizador do evento em Monteiro.

O evento será aberto hoje às 19h, com o procurador do MPT na Paraíba Raulino Maracajá Coutinho Filho, que é coordenador na Paraíba da Coordenadoria Nacional de Defesa do Meio Ambiente do Trabalho (Codemat). Ele abordará a atuação do Ministério Público do Trabalho em relação à prevenção de acidentes e doenças laborais.

Em seguida, haverá a palestra “A evolução dos equipamentos de proteção na Indústria 4.0”, que será ministrada pelo engenheiro de Segurança do Trabalho, Daniel Augusto de Moura Pereira.

Inscrições –As palestras começarão sempre às 19h e se estenderão até às 21h30. As inscrições podem ser feitas no endereço eletrônico https://www.even3.com.br/abrilverdeifpb.

A Campanha – “Por um Brasil sem doenças e acidentes do trabalho”, pede a campanha Abril Verde de 2018, que terá novamente ações integradas no País de todo o Ministério Público do Trabalho e instituições parceiras durante este mês, com o objetivo de conscientizar a sociedade de que quanto “mais prevenção no trabalho, mais vida”.

Na Paraíba, cerca de 40 instituições públicas e privadas, empresas, associações, entidades, federações estão envolvidas nas ações do Abril Verde, entre elas o MPT, Ministério do Trabalho (MTb), AEST, ANEST, CREA-PB, TRT-13, AMATRA, TCE, Cerest Regional João Pessoa e Cerest Regional Campina Grande, Senai, UFPB, UFCG e o IFPB.

Cidades envolvidas na Paraíba

Pelo menos 19 municípios paraibanos já confirmaram ações e estão engajados no movimento. São eles: João Pessoa, Campina Grande, Santa Rita, Guarabira, Rio Tinto, Itapororoca, Mamanguape, Mataraca, Duas Estradas, Alagoa Nova, Lagoa Seca, Queimadas, Monteiro, Patos, Sousa, Barra de São Miguel, Areia, Cubati e Cuité.

DADOS

- Por dia, 6 trabalhadores na Paraíba são afastados das suas funções por acidentes de trabalho e doenças laborais.

- 2,1 mil afastamentos registrados somente em 2017 e 15,6 mil nos últimos seis anos na Paraíba.

- R$ 128 milhões – Foram os gastos previdenciários gerados entre 2012 e 2017, dos quais R$ 9,4 milhões só no ano passado, na Paraíba.

17 mil acidentes de trabalho na Paraíba

Segundo o Observatório Digital de Saúde e Segurança do Trabalho, na Paraíba, foram registrados 17.286 acidentes de trabalho desde 2012: média de um acidente a cada 3 horas.

Só em 2018, já somam 513 notificações de acidente de trabalho (CAT).

No Brasil, foram 3,9 milhões de notificações de acidente de trabalho, de 2012 a 2017 (1 acidente a cada 48 segundos). Este ano, já foram registradas mais de 100 mil notificações no País.

O Observatório é público e pode ser acessado no endereço https://observatoriosst.mpt.

R$ 26 bilhões

São os custos dos acidentes de trabalho no Brasil para a Previdência, entre 2012 e 2017. Só em 2018, os gastos já somam quase R$ 800 milhões, com pagamento de auxílio-doença, aposentadoria por invalidez, auxílio acidente e pensão por morte.

Série de 5 vídeos e spot de rádio

O MPT lança a série de vídeos “Não vire manchete!”, na página oficial do MPT no facebook (@mpt.br). Serão cinco vídeos, lançados um por semana, a cada segunda-feira, sempre às 14h, contemplando todo o mês de abril. Os vídeos também serão disponibilizados aos órgãos parceiros e veículos de comunicação interessados em apoiar o movimento e serão exibidos durante os eventos no Estado, em instituições públicas, escolas e universidades. Um spot de rádio também já foi gravado.

Durante o mês de abril, ações, palestras, caminhada e exposições sobre o tema serão promovidas por todo o país. Além disso, também será lançada uma nova revista da série “MPT em Quadrinhos” especificamente sobre a campanha.

Por que abril? - O mês de abril foi escolhido para a realização do movimento por conter duas datas importantes para o tema: 7 de abril: Dia Mundial da Saúde e 28: Dia Internacional em Memória das Vítimas de Acidentes de Trabalho.

Por dia, 8 trabalhadores brasileiros perdem a vida

Além desse cenário de acidentes, outra realidade é ainda mais dramática: nos últimos seis anos, cerca de 15 mil trabalhadores brasileiros não voltaram para casa porque entraram para as estatísticas de vítimas fatais de acidentes de trabalho. Desses, pelos menos 114 eram da Paraíba. Por dia, pelo menos oito trabalhadores, no Brasil, morrem em acidentes no trabalho.

Os dados são do Observatório Digital de Saúde e Segurança do Trabalho, ferramenta do MPT e da OIT (Organização Internacional do Trabalho), que mostra números de acidentes de trabalho, afastamentos, gastos, áreas onde mais ocorrem e lesões mais frequentes, permitindo, inclusive, filtrar dados por Estados e municípios. Com 15,6 mil trabalhadores afastados nos últimos seis anos (2012 a 2017), a Paraíba aparece em 6º lugar no Nordeste e 18º no País com mais afastamentos.

Os dados mostram que as maiores vítimas são os trabalhadores de menor remuneração e que têm também mais lesões incapacitantes. Além disso, mostram que o principal agente causador de acidentes de trabalho no Brasil, são máquinas e equipamentos.
Não deixe de ler
© Todos os direitos reservados.