Responsive Ad Slot

Últimas

Últimas

Ministério Público apura visitas indevidas a presos na operação Xeque-Mate

quinta-feira, 12 de abril de 2018

/ por News Paraíba

Relação apresenta presença até do ex-promotor de Cabedelo Aluísio Cavalcante Bezerra em reunião com Leto Viana

Os policiais militares, responsáveis pela carceragem no 5° Batalhão, no Valentina Figueiredo, andam de orelha em pé com a relação de visitantes aos presos da operação Xeque-Mate, desencadeada em conjunto por Polícia Federal e Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público da Paraíba. Os nomes já chegaram às mãos do MPPB, que vai fazer uma apuração sobre a relação das visitas. O que mais chamou a atenção foi a presença do ex-promotor de Cabedelo, Aluízio Cavalcante Bezerra. Ele foi punido compulsoriamente em 2015 com a transferência do cargo para Campina Grande, em decorrência da acusação de ter atirado em um travesti na orla de João Pessoa. Após várias denúncias, ele decidiu protocolar pedido de aposentadoria no MPPB.
 
De acordo com o Blog do Suetoni, o que tem chamado a atenção dos membros do Ministério Público é a lista dos visitados por Bezerra. A escolha foi pelos dois comandantes de poderes em Cabedelo, afastados do cargo e presos durante a operação desencadeada na semana passada. Os visitados foram o prefeito Leto Viana e o presidente da Câmara Municipal, Lúcio José, ambos do PRP. Os dois estão afastados do cargo. Os responsáveis pela investigação lembram que o agora ex-membro do Ministério Público atuava em Cabedelo no mesmo período em que Leto e José atuavam na prefeitura e na Câmara. A relação, com as visitas registradas agora, acenderam um sinal de alerta entre os responsáveis pela operação. Com a varredura que será feita, o Ministério Público quer saber quais as relações entre os presos e os visitantes.

O blog ainda não conseguiu contato com o ex-promotor.

Operação

A Operação Xeque-Mate foi desencadeada no dia 3 deste mês e levou para a cadeia toda a cúpula da administração pública municipal de Cabedelo. Ao todo, foram afastados 85 servidores públicos, contando entre eles o prefeito Leto Viana; o vice-prefeito Flávio Oliveira, e o presidente da Câmara Municipal, Lúcio José, e a vice-presidente da Câmara, Jacqueline França, todos do PRP. Como parte da operação, foram cumpridos 11 mandados de prisão preventiva, 15 sequestros de imóveis e 36 de busca e apreensão expedidos pelo Tribunal de Justiça da Paraíba. Ao contrário do prefeito, que foi preso, o vice foi apenas afastado do cargo.

Durante as investigações, ficou comprovado a participação das principais autoridades públicas do município que se beneficiavam do esquema de diversas formas. A apuração apontou um aumento patrimonial espantoso dos suspeitos, muito acima do condizente com a renda deles. Somente na aquisição de imóveis nos últimos cinco anos, verificou-se que um agente político envolvido movimentou mais de R$ 10 milhões à margem do sistema financeiro oficial.

Destino dos presos na operação Xeque-Mate:

1. Wellington Viana França (prefeito) – Foi para o 5° Batalhão
2. Jacqueline Monteiro França (vereadora e primeira-dama) – 6ª Companhia da PM de Cabedelo
3. Lúcio José do Nascimento Araújo (vereador)  – Foi para o 5° Batalhão da PM
4. Tércio de Figueiredo Dornelas Filho (vereador) – 6ª Companhia da PM de Cabedelo
5. Rosildo Pereira de Araújo Júnior – Júnior Datele (vereador) Foi para o 5° Batalhão da PM
6. Antônio Bezerra do Vale Filho (vereador) Foi para o 5° Batalhão da PM
7. Marcos Antônio Silva dos Santos – foi para o Róger
8. Inaldo Figueiredo da Silva – 6ª Companhia da PM de Cabedelo
9. Leila Maria Viana do Amaral  – Foi para o 5° Batalhão da PM e agora está em prisão domiciliar
10. Gleuryston Vasconcelos Bezerra Filho – Foi para o Róger
11. Adeilson Bezerra Duarte  – 6ª Companhia da PM de Cabedelo
Não deixe de ler
© Todos os direitos reservados.