Responsive Ad Slot

Últimas

Últimas

Casamento real: fotógrafo oficial da realeza revela preparativos e regras

sexta-feira, 18 de maio de 2018

/ por News Paraíba

Tim Rooke, da Shutterstock, revela histórias curiosas sobre seus 20 anos clicando a família real britânica

Há poucos dias do casamento do ano, em que Meghan Markle e o Príncipe Harry dirão o tão aguardado "sim" diante dos olhares curiosos de todo o mundo, a ansiedade em saber cada detalhe parece aflorar com muito mais força.

Acostumado a acompanhar a família real britânica em tour por diferentes países e participar de eventos grandiosos como o que acontecerá no próximo sábado (19.05), o fotógrafo Tim Rooke, se prepara para clicar o terceiro royal wedding de sua carreira - ele também foi o responsável pela cobertura dos casamentos do Príncipe Charles com Camilla Parker-Bowles, em 2005, e do Príncipe William com Kate Middleton, em 2011.

Há 20 anos fotografando a Rainha Elizabeth II bem como os outros membros da família real mais famosa do mundo, entre eles a Princesa Diana, Rookie, como é chamado por Harry, tem muitas histórias para contar.

Responsável também por fotografar as casas reais de outros países europeus, como Noruega, Dinamarca, Suécia e Holanda, ele bateu um papo com Vogue digital sobre qual será o protocolo seguido pelos fotógrafos no grande dia, sua opinião sobre os noivos, as habilidades de Kate como fotógrafa, entre outros detalhes até então desconhecidos - como o Instagram privado do príncipe Harry, no qual o rapaz publicou uma foto tirada por ele.

Com a proximidade do casamento real, qual o protocolo que os fotógrafos devem seguir durante o grande evento? Como este convite funciona e o que eles costumam pedir a você?

Eles não costumam nos pedir nada surpreendente. Em geral, espera-se que eu faça coisas básicas como me vestir razoavelmente bem e não gritar para chamar a atenção deles. Apenas esperam que eu seja educado, um pedido que você esperaria de qualquer outro chefe de estado ou líder.
O casamento do príncipe Harry será o terceiro grande casamento real que eu vou fotografar. Até que nos digam, ninguém tem ideia de quantos fotógrafos poderão fotografá-los ao sair da igreja. Nenhum de nós sabe ainda onde estaremos posicionados. Em um trabalho normal, descobrimos uma semana ou duas antes de um evento. Com este evento, eles estão nos dando informações a conta-gotas. Gostaria de me posicionar fora da igreja para poder fazer uma foto igual à que fiz do Príncipe William e da Duquesa de Cambridge deixando a igreja.

Além de ter que tirar a foto perfeita, o que mais passa pela sua cabeça diante da responsabilidade de cobrir um evento tão grandioso? Você fica nervoso?

Eu sempre me certifico de que meu equipamento esteja preparado - você precisa estar preparado e não complicar demais. Você não terá a chance de fazer isso novamente se você errar! E espero não precisar de uma capa de chuva.

Apesar de toda a pompa de ser um casamento real, pela sua experiência, nos bastidores há alguma semelhança com um casamento comum?

Se você não considerar os milhões de telespectadores em todo o mundo, um casamento real é muito semelhante a um casamento tradicional, não há nada em particular que eles evitem ou façam de maneira diferente. Eu tive o privilégio de fotografar vários casamentos reais nas últimas duas décadas, e cada um deles é bastante especial.
A única grande diferença é que, no caso dos casamentos reais, enquanto é costume para o casal dar um beijo na varanda, desta vez não haverá momento de varanda, então eu me pergunto se o príncipe Harry e a srta Markle vão aproveitar a oportunidade para dar o aguardado beijo ao deixar a igreja.

Como o casamento do príncipe Harry e Meghan Markle será diferente do casamento do príncipe William e Kate Middleton?

O casamento deles será um casamento que envolverá muito mais o público, por terem convidados as pessoas para compartilhar seu dia especial. Também será um local menor e mais intimista, já que acontecerá nos terrenos do Castelo de Windsor.

Você conhece o Príncipe Harry desde muito jovem. Como a chegada de Meghan mudou ele?

Tenho fotografado a família há mais de 20 anos e os vi crescer ao longo desses anos todos. Eu sempre acho que é especial quando dois jovens apaixonados se casam, e é ótimo que Harry esteja se casando. Eu acho que ter alguém ao lado dele tira um pouco da pressão.

Qual membro da família real você gosta mais de fotografar? Por quê?

Embora eu não tenha um relacionamento pessoal com a família real britânica, o Príncipe Harry sabe quem eu sou, ele até me chama de Rookie. Mas isso não quer dizer que você seja amigo deles. A duquesa da Cornualha, Camilla Parker-Bowles, me chama de Tim e fala comigo. Ela é ótima. Muitas pessoas a rejeitam porque a comparam à Diana, mas ela é adorável e costuma sempre nos dar muita atenção. Ela sempre olha à volta dela para ver onde estamos e acaba parando para uma foto, enquanto o Príncipe Charles nem sempre faz o mesmo. A condessa de Wessex, Sophie Rhys-Jones, também sempre nos dá atenção.

Existem diferenças ao fotografar as famílias reais de diferentes países europeus? Quais são?

Como são todos chefes de Estado, a questão do respeito e da educação funciona para todas elas. Mas existem sim algumas diferenças em relação à sua postura em relação à imprensa. Enquanto os membros da realeza britânica não posam para as fotos, as famílias reais da Noruega e da Suécia sempre param do lado de fora de um evento e posam para os fotógrafos. Inclusive foi muito interessante observar essa diferença em um tour recente de William e Kate; o príncipe e a duquesa estavam um pouco presos, pois quando os membros da realeza sueca e norueguesa paravam para fotos eles tinham que fazer o mesmo.

Entre os casais Kate e William e Harry e Meghan, qual parece ter mais química diante das câmeras e também longe delas?

Em geral, é difícil não notar a conexão física que o príncipe Harry e Meghan compartilham. Em quase todas as minhas fotos Meghan está olhando amorosamente nos olhos de Harry ou eles estão de mãos dadas. Trabalho há décadas como fotógrafo e há tempos não via tanto afeto entre dois membros da realeza. Quando os comparamos ao príncipe William e à duquesa de Cambridge, Harry e Meghan certamente são muito mais afetuosos em público, o que pode ser atribuído à pressão que William sofre por ser o futuro rei.

Como é estar na presença da rainha Elizabeth II e poder ter a chance de fotografá-la? Por ela ser quem é, existe alguma particularidade ou solicitação especial?

É sempre muito especial fotografar a rainha. Eu faço parte de sua vida há tanto tempo, mas de todos os membros, eu fui formalmente apresentado a ela duas vezes. Mas enquanto outras pessoas da família sabem quem eu sou, me reconhecem, tenho certeza de que ela provavelmente não se lembraria de mim. A respeito das particularidades e regras, não há requisitos especiais para fotografá-la, é como fotografar qualquer outra pessoa da realeza.

Qual das princesas, duquesas e rainhas fotografadas por você todos esses anos é a mais tranquila de fotografar ou a mais fotogênica?

Sophie, a condessa de Wessex, trabalhava com relações públicas antes de se casar com o príncipe Edward, então, obviamente, ela entende o valor de uma imagem. Ela costuma parar e posar sempre que nos vê. E nós, fotógrafos, apreciamos muito isso.

Entre as muitas fotos que você tirou da realeza, qual é a sua favorita e por quê?

É uma foto que tirei da princesa Diana e de seu mordomo, Paul Burrell. Embora não seja uma das minhas melhores fotos, eu a tirei no aeroporto de Sarajevo, na Bósnia, algumas semanas antes de Diana morrer e, inicialmente, fiquei aborrecido por seu mordomo estar na foto, porque era sempre melhor ter uma foto dela sozinha. No entanto, depois que Paul Burrell foi a julgamento, essa foto foi uma das únicas fotos dos dois juntos e acabou tornando-se uma das minhas fotos mais publicadas. O próprio Paul diz que é sua foto favorita com a princesa.

Kate Middleton tem a fotografia como hobby, e algumas de suas fotos são usadas como fotos oficiais. Acha que a duquesa leva jeito como fotógrafa?

É sempre bom ver um jovem pegar uma câmera e isso tornar-se um hobby, como no caso da duquesa. Ela tem feito ótimas fotos dos filhos, o Príncipe George, a Princesa Charlotte e, agora, o Príncipe Louis. É legal quando você fotografa seus próprios filhos, porque eles têm uma conexão com você, te olhando de maneira diferente da que olhariam para qualquer outra pessoa que estivesse por trás da câmera.

Em tantos anos como fotógrafo oficial da família real, você tem alguma história divertida para contar ou testemunhou algo que chamou sua atenção?

Não me lembro de ter ficado surpreso com as atitudes deles, mas tenho algumas lembranças divertidas ao longo dos anos. Por exemplo, durante uma viagem à Nova Zelândia nós estávamos caminhando quando um bebê começou a gritar, então Harry decidiu gritar de volta para o bebê. Foi tão engraçado e fiquei tão feliz por ter conseguido captar esse momento.

Como você vê a adaptação de Meghan Markle à vida como membro da família real?

Embora eu não a conheça pessoalmente, acho que Meghan está fazendo um bom trabalho sob os holofotes da realeza. Eu sei que ela tem experiência com a fama, mas deve ser muito estranho estar constantemente cercada por seguranças e ela tem se saído muito bem até o momento.

Quais são as principais diferenças e semelhanças entre a princesa Diana, Meghan e Kate?

É muito difícil comparar a princesa Diana com qualquer pessoa que seja. Ela viveu em uma era diferente, era uma outra época, em que ela era a pessoa mais famosa do mundo.

Qual dos anúncios de noivado você mais gostou de fotografar, o do príncipe Harry ou o do príncipe William?

Eu estive nas sessões de fotos dos noivados tanto do príncipe William quanto de Harry e, em comparação, com o da Duquesa de Cambridge, o de Meghan foi um pouco menos formal. Ambos foram igualmente bons, mas eu prefiro o do príncipe Harry e de Meghan, porque foi do lado de fora, no jardim, com luz natural.

Quem é a pessoa da realeza que você considera mais interessante de fotografar e por quê?

Eu gosto muito de viajar com a realeza ao redor do mundo, explorando maneiras de fotografá-los em diferentes ambientes. Por exemplo, Sophie, condessa de Wessex, costuma fazer muitos trabalhos filantrópicos em prol da conscientização sobre a cegueira. Certa vez, viajei com ela para Bangladesh e fomos a uma comunidade educar as pessoas. Tirei uma foto realmente adorável dela entre os aldeões. Outra coisa que eu adoro é que, em viagens como essa, não estou competindo com outros fotógrafos pela mesma foto. Como eu estava sozinho com a condessa acabei conseguindo formar uma conexão maior com ela.

A Princesa Diana era uma mulher interessante, inteligente e bonita, que chamava muita atenção por onde passava. Na sua opinião, o que a tornava tão especial? Como era fotografá-la?

Como eu disse antes, era uma época diferente, ela era a pessoa mais famosa do mundo e foi incrível acompanhá-la. Você sempre sentia como se estivesse fotografando a história acontecendo diante dos seus olhos. Hoje o mundo mudou bastante, e com a introdução de coisas como reality shows e afins parece que há muito mais pessoas famosas, algo bem diferente dos tempos dela.

Nos anos seguintes à morte de Diana, como ficou o clima e relacionamento da família com os fotógrafos? Houve alguma mudança na dinâmica?

Os membros mais jovens da realeza ainda são um pouco mais reservados em relação aos fotógrafos - o que aconteceu com a mãe deles obviamente afetou sua relação com a imprensa. No entanto, eles foram mudando ao longo dos últimos anos e foi ficando mais fácil fotografá-los.

Você acredita que Meghan irá herdar o papel de "princesa do povo", que um dia pertenceu a Diana?

Ela e Harry fizeram questão de convidar o público para entrar no Castelo de Windsor e fazer parte de seu dia especial. É bom ver o público ser incluído como parte das comemorações, é um reflexo do caráter e dos valores da noiva e do noivo.

Quais são as principais dificuldades ou restrições que você tem quando fotografa a realeza?

É sempre muito difícil se preparar para eventos reais. Eles não são como eventos de tapete vermelho onde você costuma ter melhor controle do ambiente em que você está. Por exemplo, em um tour recente do príncipe Harry e de Meghan em Edimburgo havia uma grande posição fixa para os fotógrafos que tinha uns 200 metros - e era cercado pelo público - mas eles colocaram seções para nós por alí. Nem sempre é possível prever por qual área os membros da realeza vão passar, por isso é difícil antecipar a melhor posição antes do evento. Às vezes você tem sorte, às vezes você não tem.
Na maior parte do tempo, não temos o controle. É completamente aleatório - em um evento real, muitas vezes há público em ambos os lados e complica a forma como você faz a foto. É como eu disse, às vezes você tem sorte, às vezes você não tem.

Quais membros da família real são mais acessíveis e têm mais demanda?

Eu me dou muito bem com a Sophie, condessa de Wessex - ela tem a mesma idade que eu e costumo participar de algumas de suas viagens oficiais. Ela é ótima, mas não é tão requisitada quanto os membros mais jovens da família.
Na verdade você tem que focar no longo prazo de cobrir muitas famílias reais diferentes. Eu acompanho muito o Príncipe Charles, por exemplo. E ele vai ser rei em algum momento - o que será algo muito importante. Então vale a pena fazê-lo por conta das relações próximas e duradouras que você acaba criando com o palácio e as pessoas.

Você já teve alguma foto elogiada por um membro da realeza? Como foi?

Às vezes acontece. Eu estava no Caribe no ano passado com o príncipe Harry. Nós estávamos em um barco e ele viu uma foto que eu tirei e acabou colocando em seu Instagram privado. Fiquei muito lisonjeado, mesmo ele tendo colocado a foto sem dar crédito.

As fotos precisam passar por um conselheiro real antes de serem liberadas?

Não - não há regras quanto a isso. Capturar uma boa foto é algo mutuamente positivo. Aconteça o que acontecer no casamento, eu terei uma boa foto do casal no dia, e espero também conseguir uma foto deles felizes deixando a igreja.

Pela sua experiência, o que acha que podemos esperar do casamento de Harry e Meghan?

Fotografei o casamento do Príncipe Charles com Camilla, que se casaram no mesmo lugar em que o príncipe Harry e Meghan irão se casar. Eles foram a um cartório primeiro, depois se casaram na capela de St. George, no Castelo de Windsor. É um espaço bem grande. Eu imagino que, assim como no de Charles e Camilla, o acesso também será muito restrito desta vez. Há uma grande procissão de carruagens por cerca de 6 quilômetros ao redor de Windsor. Então, se você não tiver acesso às chegadas e partidas dentro do castelo, poderá vê-los na carruagem.
Não deixe de ler
© Todos os direitos reservados.