Responsive Ad Slot

Últimas

Últimas

Caseiro confirma encontro de Lula com Léo Pinheiro em sítio

quinta-feira, 21 de junho de 2018

/ por News Paraíba

Moro marcou para 11 de setembro depoimento de ex-presidente
 
O juiz Sergio Moro agendou para 11 de setembro o interrogatório do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no caso do sítio de Atibaia. No mesmo processo, em depoimento nesta quarta-feira, o caseiro Élcio Vieira, conhecido como Maradona, confirmou que Lula esteve no sítio com Léo Pinheiro, então presidente da construtora OAS, e com Paulo Gordilho, engenheiro da empreiteira, antes de serem iniciadas as reformas na cozinha e no lago.

O ex-presidente é acusado de ter recebido benefícios das construtoras Odebrecht e OAS na forma de obras no sítio, que está em nome de terceiros. Lula será o último dos réus a ser ouvido por Moro. Os demais réus do processo começam a prestar depoimento a partir de 27 de agosto.

O interrogatório dos réus é a fase final dos depoimentos a Moro. Depois deles, as defesas e o Ministério Público Federal apresentam as alegações finais e o juiz dá a sentença. No total, as vantagens ao ex-presidente Lula, segundo o Ministério Público Federal, somaram R$ 1,02 milhão. Além das duas empreiteiras, também o pecuarista José Carlos Bumlai fez parte das obras. Para os procuradores, foram propinas pagas devido ao cartel da Petrobras, que Lula ajudava a manter em funcionamento.

Em seu depoimento, o caseiro disse que não ouviu a conversa de Lula com Léo Pinheiro e Gordilho. Acrescentou que Fernando Bittar não estava presente, pois já havia deixado a propriedade.

De acordo com O Globo, Maradona confirmou ainda que a ex-primeira-dama Marisa Letícia acompanhou a fase final das obras, escolhendo o material de acabamento. Ele disse também que Rogério Aurélio Pimentel, segurança de Lula, acompanhou as obras do sítio.

O sítio de Atibaia está em nome de Bittar e de Jonas Leite Suassuna Filho. Para o MPF, Lula era o verdadeiro dono da propriedade. A defesa de Lula afirma que ele usava o sítio porque era amigo da família Bittar há décadas e que pretendia inclusive comprá-lo.

O empresário Emílio Odebrecht disse que a ex-primeira dama Marisa Letícia pediu que a empresa ajudasse na reforma do sítio, que ele acreditava ser do então presidente. Disse ainda que no penultimo dia do mandato de Lula disse a ele que entregaria o sítio pronto em meados de janeiro, mas que Lula nada respondeu. Como não houve qualquer demonstração de surpresa por parte de Lula, ele acreditou que ele já sabia das obras.
Não deixe de ler
© Todos os direitos reservados.