Responsive Ad Slot

Últimas

Últimas

Eliza se nega a assumir vaga na Assembleia, mas Aníbal aceita

quarta-feira, 27 de junho de 2018

/ por News Paraíba

A vereadora Eliza Virgínia (Progressistas) decidiu não assumir a titularidade na Assembleia Legislativa (ALPB) após o deputado Antônio Mineral (PSB) protocolar licença de 123 dias na Casa, anteontem. A parlamentar é 1ª suplente e estava no exercício do mandato como deputada até o início do mês de abril.

Com a decisão, Eliza acaba frustrando os planos do primeiro suplente Marmuthe Cavalcanti (PSD) de assumir uma cadeira na Câmara de João Pessoa. O suplente de vereador, inclusive, chegou a anunciar que iria pedir o mandato de Eliza na Justiça após ela ter mudado de partido.
 
De acordo com o Jornal da Paraíba, ao justificar sua decisão, Eliza disse que preferiu manter o foco do mandato na Câmara ao ter que passar apenas dois ou três meses na Assembleia, já que a Casa está de recesso.

Questionada se sua decisão seria uma espécie de retaliação a Marmuthe, Eliza disse perdoar o ex-colega de Câmara e negou qualquer possibilidade neste sentido. “De jeito algum. Eu já o perdoei, inclusive. Não vou trocar a tranquilidade do meu mandato na Câmara por dois ou três meses como deputada”, afirmou.

Com a desistência de Eliza, quem deve assumir o mandato na Assembleia é o próximo suplente da coligação, Aníbal Marcolino (Avante).

Retorno. O deputado Anibal Marcolino disse ontem que já deu entrada na documentação para reassumir a titularidade do mandato, o qual já atuou por oito meses na atual legislatura, até o último mês de abril. Segundo ele, é natural o sistema de rodízio em sua coligação que elegeu 12 parlamentares nas Eleições de 2014, e na qual houve um compromisso para que os suplentes assumirem.

“É algo natural. Quando fui titular cheguei a tirar licenças por duas vezes. Não há nada de mal nisso. Vamos ter a oportunidade de dar continuidade ao nosso trabalho como parlamentar e fazer com que mais de 30 leis de nossa autoria sejam colocadas em prática”, comentou.

Aníbal Marcolino disse ainda que vai continuar focado no trabalho que sempre realizou e já colocou o seu nome à disposição do partido para disputar as eleições deste ano e concorrer a uma das 36 vagas na ALPB. “O que o partido decidir eu estou pronto para seguir.

Afinal, tive 20 mil votos, muito mais do que muitos deputados que foram eleitos, com apenas 13 mil votos. Por isso, estamos dispostos a seguir em frente com nosso projeto político e contribuir com o nosso partido na disputa proporcional, na base aliada do governador Ricardo Coutinho”, declarou.
Não deixe de ler
© Todos os direitos reservados.