Responsive Ad Slot

Últimas

Últimas

No Whatsapp: Em pleno Dia de Finados, esquenta o clima das Eleições da OAB-PB

sexta-feira, 2 de novembro de 2018

/ por News Paraíba

Troca de acusações em Grupos de WhatsApp marcam os primeiros dias de campanha 



As Eleições da OAB Paraíba prometem fortes emoções. Nem bem começou a campanha eleitoral, a troca de insultos e acusações entre candidatos aqueceu o clima entre os cabos eleitorais dos candidatos de Carlos Fábio e Paulo Maia.

Carlos Fábio atual Presidente da Caixa de Assistência dos Advogados da OAB/PB compõe uma dissidência, Chapa 5, em conjunto com o atual Vice da OAB/PB, Raoni Vita e com outros antigos correligionários do Presidente Paulo Maia, candidato à reeleição pela Chapa 1. As trincheiras dos dois candidatos foram montadas nas redes sociais, principalmente em vários grupos de WhatsApp de advogados, a exemplo dos grupos “OAB Aberta” e “Advogados PB”. Fontes ligadas ao blog relevaram o desconforto em assistir uma verdadeira rinha entre advogados. 

A temperatura esquentou depois que o candidato ao cargo de Conselheiro Federal pela Chapa de Carlos Fábio, Rinaldo Mouzalas, foi supostamente acusado de não ter engolido a candidatura de oposição de sua ex-funcionária, a advogada e professora Renata Mangueira, para o cargo de vice-presidente na Chapa 2 de Sheyner Asfóra – Nova OAB, lançada nas últimas semanas do mês de outubro. Fonte: http://marcosweric.com.br/2018/11/01/eleicoes-na-oab-pb-escritorio-dividido-e-troca-de-chapa-marca-reta-final-do-registro/ 

Segundo a reportagem, Rinaldo Mouzalas teria tomado uma medida enérgica e demitido sumariamente a advogada contratada (inclusive bloqueando o seu acesso aos e-mails e arquivos pessoais), por não seguir o mesmo caminho dos donos do escritório nas eleições da OAB/PB. Foi o estopim para a guerra nos grupos de WhatsApp. 

Correligionários de Paulo Maia, a exemplo do advogado campinense Robson Carvalho, usaram o fato da acusação contra Rinaldo Mouzalas sobre o suposto afastamento sumário da advogada para “partir pra cima” da chapa de Carlos Fábio no Grupo de WhatsApp “Advogados PB”, que conta com mais de 200 advogados participantes.

Em resposta no mesmo grupo, além de se defender, Rinaldo Mouzalas contra-atacou e questionou a postura do atual Presidente Paulo Maia sobre os fatos decorrentes de um processo judicial contra seu parceiro de diretoria, Secretário Geral da OAB/PB, o ex-juiz do trabalho e hoje advogado Assis Almeida, acusado de assédio moral (e sexual) contra uma ex-funcionária da própria Diretoria da OAB/PB, o que já foi objeto reportagem na imprensa local - (http://www.maispb.com.br/250378/assedio-sexual-na-oab-e-analisado-pela-justica-do-trabalho.html


Outros advogados o acompanharam questionando a omissão do atual Presidente.



A confusão comeu solta. Durante a discussão, alguns advogados se posicionarem e passaram a dizer que essa questão sobre o escândalo do assédio moral (e sexual) dentro da OAB seria o fiel da balança do voto.


Em paralelo, no mesmo grupo, o advogado Robson Carvalho já havia acusado o grupo de Carlos Fábio de atrapalhar, desde o início, a gestão de Paulo Maia. Disse que a intenção de Carlos Fábio é de um projeto pessoal, tão somente. Os apoiadores de Carlos Fábio rebateram, acusando Paulo Maia de usar “carruagem” no dia do registro de chapa, em alusão ao uso de carro com motorista pelo Presidente da OAB/PB



O clima ficou tão pesado, que alguns advogados decidiram sair do grupo.



As Eleições da OAB este ano Prometem!
Não deixe de ler
© Todos os direitos reservados.