Responsive Ad Slot

Últimas

Últimas

"Desengaveta, Uedson": Com a PEC da Eleição Direta engavetada, será que Uedson Orelha ainda não entendeu o seu papel na história de Bayeux?

quinta-feira, 6 de dezembro de 2018

/ por News Paraíba

Vivendo em um estado de total e completa calamidade, o município de Bayeux está há quase dois meses sem aulas devido à falta de compromisso de uma gestão interina que, em sete meses, ainda não disse para o que foi instituída.

Os graves problemas causados pelo governo de Nôquinha se alastram por toda cidade, de forma sistêmica, e sem qualquer perspectiva de resolução ou de mínima melhora.

O atual prefeito, na iminência de concluir o seu ciclo, que se encerra no dia 31 de dezembro, parece ter esquecido de vez da cidade e dos seus problemas e agora Bayeux vive o verdadeiro clima de "cada um por si, Deus por todos".

É evidente a ausência do poder público em áreas essenciais do  município e de maior alcance social, como a falta de aulas nas escolas e creches devivo à falta de merenda, profissionais da Educação sem salários, postos sem medicamentos, lixo nas ruas sem coleta, ruas sujas e esburacadas. O senso de abandono toma conta da população.

Enquanto isso, na Câmara Municipal, onde tramita a PEC 01, que altera o Artigo 8º da Lei Orgânica do Município para que se permita ao povo escolher um novo prefeito através de eleição direta, o vereador Uedson Orelha, partidário de Nôquinha e irmão da Secretária Adjunta de Educação, Renata Silva, engavetou o projeto na Comissão de Constituição e Justiça, mesmo com o parecer favorável à constitucionalidade da matéria,  já emitido pelo relator, o vereador Lico.

Uedson sequer tem reunido a comissão para discutir o projeto, que precisa do aval da CCJ para seguir ao plenário para que seja votado pelos vereadores. A covardia eminente de Uedson em desagradar ao seu grupo político terá um preço, e ele pode ser caro demais para o parlamentar em sua prestação de contas junto ao povo.

Enquanto a cidade sofre com a interinidade de Nôquinha e os problemas que um governo irresponsável causa a toda cidade, só Uedson Orelha parece ainda não ter se dado conta do papel determinante que exerce neste importante momento que a sua cidade vive.

Uedson precisa entender que até a sua omissão pode ser considerada como posicionamento, e a história prova com todas as letras qual é o lugar dos fracos e omissos nela.

A população pressiona para que a PEC 01 seja votada. O povo quer voltar às urnas para resolver um problema que só ele pode resolver, de forma legítima e democrática.

Resta saber do 'Orelha', se os ouvidos estão limpos para ouvir a voz daqueles que também são responsáveis por colocá-lo e tirá-lo da cadeira onde está sentado na Casa Severaque Dionísio.

News Paraíba
Não deixe de ler
© Todos os direitos reservados.