Responsive Ad Slot

Últimas

Últimas

SERÁ QUE VAI CHAMAR? Depois de demitir por falta de dinheiro, Bonifácio quer terceirizar cargos já previstos no concurso público de Patos

sábado, 8 de dezembro de 2018

/ por News Paraíba

A gestão de Bonifácio Rocha tem surpreendido cada vez mais pelos péssimos resultados que tem apresentado à população de Patos.

Além da inoperância, marca do atual governo, a última da gestão interina foi a publicação de uma tomada de preços para a contratação de empresa terceirizada visando contratar profissionais, cujas funções já estão previstas no edital do concurso público, que acontece neste domingo (9).

A chamada para cotação de preço tem levado os concorrentes a refletirem sobre qual é a verdadeira intenção do prefeito interino quanto à convocação dos aprovados do certame e quais as suas chances de assumirem essas funções. Também não está especificado para quais secretarias os profissionais serão designados, deixando ainda mais obscuros os motivos que levam o prefeito a fazer opção pela terceirização, neste momento.

Cargos como motorista, auxiliar de serviços gerais, vigia e recepcionista, que já estão previstos no edital do concurso, agora estão com vagas abertas para a contratação terceirizada, revelando a total e completa contradição de Bonifácio, que poderia ter incluído o quantitativo sob apreciação do Ministério Público quando  da última revisão que resultou no fechamento da número de vagas que seriam ofertadas no concurso.

Outro agravante chama atenção: o número de vagas a serem contratadas via terceirização é praticamente o mesmo previsto no edital do concurso. Ao todo, Bonifácio quer contratar 259 pessoas temporariamente, quase a totalidade do concurso, que prevê 298 vagas, identificadas em um quadro de necessidades analisado e atestado pelo MPPB.

VEJA E COMPARE OS QUADROS DAS DUAS PUBLICAÇÕES:

CONFIRA OS CARGOS PREVISTOS NO CONCURSO:







CONFIRA OS CARGOS QUE ESTÃO NA COTAÇÃO DE PREÇO:


No início de outubro, Bonifácio rescindiu contrato com a antiga empresa de terceirização do município, deixando cerca de 400 servidores contratados sem emprego, além de atraso salarial de servidores efetivos, que foram às ruas protestar contra o descaso da gestão em relação ao funcionalismo. Segundo o interino, faltava dinheiro para cumprir com os compromissos com a folha de pagamento.

Na ocasião, os servidores também protestaram pela falta de condições de trabalho.

VEJA COMO FORAM OS PROTESTOS CONTRA BONIFÁCIO, EM OUTUBRO, POR FALTA DE PAGAMENTO:



Aos candidatos que concorrerão ao concurso, fica o questionamento: com a contratação imediata de quase 300 servidores temporários, Bonifácio vai chamar mesmo os aprovados?

Com a palavra, 'Boni'.

News Paraíba
Não deixe de ler
© Todos os direitos reservados.