Responsive Ad Slot

Últimas

Últimas

Enquanto Ricardo encerra governo com 104 folhas quitadas, cai última promessa de Panta e salários serão pagos fora do mês trabalhado

quinta-feira, 3 de janeiro de 2019

/ por News Paraíba

A ressaca pós-campanha segue em Santa Rita.

Após a paralisação de obras como o Binário do Tibiri 2 e a decadência de serviços como o da coleta de lixo mais cara da Paraíba, eis que Emerson Panta consegue ir além e quebra sua última promessa: pagar os salários do funcionalismo dentro do mês trabalhado.

A tragédia já era anunciada desde o inchaço evidente da folha no período pré-campanha. O atual prefeito distribuiu empregos temporários de forma quase desregrada, preterindo, como sempre, o quadro efetivo, maior vítima da política seletiva de arrocho promovida pelo governo municipal santarritense.

Para celebrar a péssima gestão financeira de recursos públicos e finalizar o ano com o coroamento do que tem sido sua política salarial, Panta resolveu dar de presente de Ano Novo ao servidor que passou todo o ano se sacrificando para manter a máquina opressora de pé, o pagamento dos seus salários fora do mês trabalhado e, de quebra, o atraso salarial, tão temido pelo trabalhador santarritense.

Além do atraso dos salários de dezembro, que começa a se desenhar, Panta ainda deve salários de 2016, dois terços de férias e dois repasses anuais do Magistério, que deve completar o terceiro ano com salários congelados.

Além dessas pendências, o prefeito também não reajustou salários da Saúde, Ação Social e demais secretarias, igualmente com salários congelados e defasados em relação à inflação do período.

Nas redes sociais, é grande o clamor do servidores por seus salários neste início de ano.





No outro extremo, enquanto Panta patina no descrédito da população e dos servidores, está o governo de Ricardo Coutinho, finalizado na última segunda-feira (31), com 84% de aprovação e todos os salários pagos em dia.

Os números de Ricardo impressionam: foram 96 folhas mensais pagas rigorosamente dentro do mês trabalhado, mais 8 décimos terceiros do funcionalismo estadual quitados até o dia 20 de dezembro dos oito anos de administração da máquina paraibana, totalizando 104 folhas, além das premiações por desempenho da Educação, prêmios Mestres da Educação e Escola de Valor (14° e 15° salários),  e Segurança Pública, Prêmio Paraíba Unida pela Paz, totalizando mais de R$ 18 milhões de investimentos em ambas as áreas.

News Paraíba
Não deixe de ler
© Todos os direitos reservados.