Responsive Ad Slot

Últimas

Últimas

Morre aos 70 anos o tricampeão mundial de Fórmula 1 Niki Lauda

terça-feira, 21 de maio de 2019

/ por Batista Santos
O dia 20 de maio de 2019 ficará marcado na história do automobilismo pela despedida da lenda da Formula 1Niki Lauda. O tricampeão mundial de F1 morreu na tarde de hoje, aos 70 anos de idade, devido a complicações de um transplante de pulmão, que foi realizado no ano passado. Na época, Lauda ficou dois meses internado antes de receber alta, além de mais 10 dias no hospital no início desse ano, por conta de uma febre. A família de Lauda se pronunciou por meio de um e-mail.

"Com profunda tristeza, anunciamos que nosso amado Niki morreu pacificamente com sua família na segunda-feira, 20 de maio de 2013. Suas realizações únicas como atleta e empreendedor são e permanecerão inesquecíveis; seu incansável entusiasmo pela ação, sua franqueza e sua coragem permanecem um modelo e uma referência para todos nós. Era um marido amoroso e atencioso, pai e avô longe do público, que sentirá sua falta", diz o e-mail.

O Austríaco tinha a fama de enganar a morte. A primeira delas no icônico acidente em Nürburgring, na temporada de 1976 da Formula 1. Ele estava em grande forma e liderava o campeonato, até que uma escapada em uma das curvas quase lhe tirou a vida. As condições de Lauda após o acidente eram tão graves que até um padre foi chamado para lhe aplicar a extrema-unção, rejeitado pelo piloto. Em uma das recuperações mais incríveis da história da medicina, Lauda voltou às pistas 43 dias depois do acidente, no GP da Itália, casa de sua equipe, Ferrari. Ele brigou até o fim do campeonato pelo título, mas acabou perdendo para o grande rival, James Hunt. A rivalidade virou filme 30 anos depois: Rush. Além do acidente, Lauda recebeu um rim do irmão Florian, mas após complicações com o órgão, sua ex-esposa, BirgitWetzinger, lhe cedeu outro. Por fim, em 2018, o tricampeão da F1 sofreu uma forte gripe, que evoluiu para febre, obrigando os médicos a realizarem um transplante de pulmão em Niki.


Carreira

O austríaco disputou 171 corridas na Formula 1, entre os anos de 1971 e 1979, com uma parada para retornar em 1982 até sua aposentadoria, em 1985. Niki venceu 25 corridas, cravando 24 poles e levantando a taça de campeão mundial por três vezes, em 75, 77 e 84. Ele foi o único piloto da história a conquistar títulos tanto com a Ferrari (75 e 77) quanto com a McLaren (84). Também pilotou por March EngineeringBritish Racing Motors (BMR) e  Brabham.

Se aposentou temporariamente entre 79 e 82, quando decidiu focar completamente em sua companhia aérea, a Niki. Porém, foi convidado pela McLaren para voltar às pistas em 82, e acabou vencendo duas provas. Em setembro de 2012 Lauda foi contratado 
como presidente não executivo da Mercedes, tendo grande influência na contratação do pentacampeão mundial, Lewis Hamilton.


 News Paraiba com  globo esporte
Não deixe de ler
© Todos os direitos reservados.