Responsive Ad Slot

Últimas

Últimas

Reformado recentemente, Centro Odontológico de Santa Rita já apresenta problemas na estrutura; empresa que executou a obra apresenta indícios de irregularidades

quinta-feira, 25 de julho de 2019

/ por News Paraíba

Interditado pelo Conselho Regional de Odontologia - CRO depois de receber diversas denúncias, o Centro de Especialidades Odontológicas - CEO de Santa Rita foi fechado já na gestão de Emerson Panta por não receber da Secretaria de Saúde as condições dignas para atender ao seu público usuário.

Reaberto em outubro do ano passado com toda pompa e circunstância que a raza administração santarritense está habituada a fazer, a obra, orçada em mais de R$$ 200 mil reais, já apresenta problemas na sua estrutura com infiltrações e, por oferecer risco à saúde pública deve sofrer, em breve, nova intervenção do CRO, que muito provavelmente deve interditar a unidade mais uma vez.

De acordo com a prefeitura, foi realizada a recuperação de toda a estrutura física do prédio, mas as imagens do local dizem o contrário.

Confira:






Diante de toda repercussão causada ao governo do médico Emerson Panta à época, a gestão logo abriu edital para licitar a obra e teve na Construtora JM&C Eireli – ME, inscrita sob o CNPJ n.º 23.245.433/0001-02, a empresa ganhadora do certame, como mostra o extrato do contrato, publicado no Diário Oficial do município, em sua edição nº 877, do dia 10 de agosto de 2018.



O Contrato nº 105/2018, no valor de R$ 204.555,78 (duzentos e quatro mil, quinhentos e cinquenta e cinco reais e setenta e oito centavos), foi pago pela Secretaria de Saúde na íntegra, como mostra o Sagres.

Veja:


O episódio envolvendo a reforma do CEO (reforma de UM prédio) ganha contornos que caracterizam superfaturamento se compararmos aos serviços constantes no Contrato nº 121/2018, firmado entre a PMSR e a mesma Construtora JM&C para a reforma de diversos prédios (reforma de VÁRIOS prédios) pertencentes à edilidade municipal, cujo valor contratado foi de "apenas" R$ 232.250,98 (duzentos e trinta e dois mil duzentos e cinquenta reais e noventa e oito centavos), publicado na edição nº 891 do Dário Oficial do município, em 10 de setembro de 2018. As assinaturas de ambos contratos têm diferença exata de um mês.

Veja o extrato do contrato nº 121/2018:


Localizada na Rua Pinheiro Machado, nº 61, na cidade de Bayeux, a casa onde está sediada a Construtora JM&C é esta com placa de venda, como mostra a imagem abaixo:



Há indícios, ainda, de que a Construtora JM&C teria como um dos sócios o filho de uma vereadora da cidade. A reportagem do News Paraíba segue investigando, e logo trará mais detalhes sobre o caso.

News Paraíba
Não deixe de ler
© Todos os direitos reservados.