Responsive Ad Slot

Últimas

Últimas

“Para compensar uma esperança de vida desfeita”: Ex-prefeito Reginaldo Pereira é processado por ex-companheira com pedido milionário de indenização

terça-feira, 20 de agosto de 2019

/ por News Paraíba

O ex-prefeito de Santa Rita, Reginaldo Pereira, está sendo processado na 3ª Vara Mista da Justiça local por Cléia Cristina Maciel Felix, que ingressou com uma Ação de Dissolução de Sociedade de Fato com um pedido de indenização milionária por serviços domésticos prestados ao longo de 25 anos de relacionamento, além de requerer 50% da aposentadoria de Procurador do Estado do ex-gestor santarritense, a título de pensão alimentícia.

“A título de Pensão é justo que sejam fixados, DESDE AGORA, provisoriamente, 50% (cinquenta por cento) sobre a remuneração do Promovido, que é aposentado no cargo de Procurador do Estado da Paraíba”, diz a ação.

No petição, Cléia alega que viveu maritalmente com Reginaldo entre Maio de 1993 e Fevereiro deste ano, “com dedicação exclusiva, em um relacionamento público, notório e de total conhecimento da sociedade em geral, inclusive dos familiares”, relata a peça assinada pelo advogado Evilson Braz.

Para embasar sua tese, Cléia Cristina ainda revela que Reginaldo manteve com ela um relacionamento que a cerceou da “liberdade de viver”, impedindo-a de visitar a sua família, estudar, ter filhos e amigos.

Ela também relata que do inicio ao fim do relacionamento, tinha os custos com água, luz, telefone, internet, feira, viagens, cartão de crédito e alugueis pagos por Reginaldo, e afirma que RP era seu avalista na locação de imóveis para sua moradia e cita alguns condomínios onde morou custeada por ele.

Para compensar uma “esperança de vida desfeita”, Cléia alega que se dedicou dos 22 aos 48 anos a Reginaldo, e cobra nada menos do que R$ 800 mil reais como indenização material e moral pelos serviços domésticos dedicados ao ex-companheiro todos esses anos.

“Temos que a requerente declinou de uma juventude voltada aos estudos, ou mesmo ao trabalho remunerado, para dedicar-se ao companheiro, um homem maduro a época de 52 anos, bem como aos afazeres domésticos, o que justifica a indenização pleiteada de serviços domésticos de R$ 800.000,00 (oitocentos mil reais), para compensar uma esperança de vida desfeita”, pleiteia a jovem senhora.

Clique aqui e confira a petição,  na íntegra:

News Paraíba

Não deixe de ler
© Todos os direitos reservados.