Responsive Ad Slot

Últimas

Últimas

Notícias

Notícias

Brasil

Brasil

Política

Política

Policial

Policial

Cotidiano

Cotidiano

Cidades

Geral

VIDEO

Videos

Eleiçoes 2018

Eleições 2018

Tecnologia

Moda

Vice-líder do governo, Marco Feliciano pede impeachment de Mourão por conspirar contra Bolsonaro

Nenhum comentário

Vice líder do governo no Congresso, o deputado Marco Feliciano (Podemos-SP) pediu o impeachment do vice-presidente Hamilton Mourão alegando que ele conspira contra o presidente Jair Bolsonaro . O parlamentar cita como um dos indícios de uma confabulação o fato de Mourão ter curtido uma publicação no Twitter da jornalista Rachel Shererazade, em que critica o chefe do Executivo. A informação é do Jornal O Globo.

Em discurso no plenário, Feliciano disse que nunca antes "um vice-presidente agiu de maneira tão indecorosa e indelicada, desdizendo tudo o que um presidente da República" nos 100 primeiros dias de um governo. 

— Quem acompanha a imprensa viu que o vice-presidente Hamilton Mourão acabou curtindo uma fala estranha de uma jornalista, que vive para alfinetar nosso presidente,  dizendo que quando o Bolsonaro sai do país, o país  de fato é governado — disse o parlamentar, que nesta quarta-feira publicou o vídeo nas redes sociais.

Feliciano ainda mencionou o convite feito a Mourão pelo Wilson Center Brazil Institute, em Washington, nos Estados Unidos, para uma palestra. No texto,  a instituição classifica como uma "paralisia política" os primeiros 100 dias da gestão Bolsonaro e exalta o vice-presidente como "voz da razão e moderação" no governo.

— O convite postado nas redes sociais dizia: "O Brasil está desgorvernado e a única pessoa que pode unir o Brasil é o Mourão", a quem me recuso chamar de general, porque ele não é general no nosso governo. No nosso governo, ele é vice-presidente, ele é um civil — atacou Feliciano.

O parlamentar defendeu que o pedido de impeachment  não enfraquece o governo, mas serve como um alerta para Mourão.

— Nós não queremos dividir o país, que isso seja apenas um recado. Não é um tiro para matar, é um tiro para o alto, é um tiro de alerta. Tem alguém observando, senhor Hamilton Mourão — disse.

João Azevêdo lança concurso público com oferta de mil vagas para o Magistério

Nenhum comentário

O governador João Azevêdo lançou, nesta quarta-feira (17), no Centro de Formação de Educadores, em João Pessoa, o concurso público que oferecerá mil vagas para o magistério e anunciou que o edital deverá ser publicado nos próximos dias no Diário Oficial do Estado. Na ocasião, ele foi presenteado com o livro ‘Articulação Curricular e Projetos Empreendedores: uma prática inovadora na rede pública estadual da Paraíba’, publicado por professores da rede técnica do Estado.

Os deputados estaduais João Gonçalves, Cida Ramos, Wilson Filho e Lindolfo Pires, além de auxiliares do Governo do Estado prestigiaram o evento. 

Na solenidade, o chefe do Executivo estadual reforçou o compromisso de realizar concursos públicos para a Educação ao longo dos quatro anos de governo, com o objetivo de aperfeiçoar o aprendizado por meio da qualificação da mão-de-obra. “Os professores estão entrando pela forma mais correta, que é o concurso público. O processo educacional não é composto apenas pela estrutura física das escolas, que estamos aprimorando com implantação de laboratórios de Informática, Robótica, Química, Matemática e Física e com o programa Bom de Bola, mas também  pelo professor; por isso que autorizamos o reajuste do magistério em janeiro. Nós temos uma boa educação, com uma boa estrutura física, mas, acima de tudo, com compromisso com o educador”, destacou. 

Ele também ressaltou que a capacidade administrativa e fiscal do Estado possibilita o investimento lançado nesta quarta-feira. “Esse é um esforço muito grande e demonstra que estamos no caminho certo. O professor na escola regular irá receber R$ 3.460,00, o da Escola Cidadã receberá R$ 4.460,00; esse é um valor importante em comparação a outros Estados. Nós estamos tratando de futuro e de sonhos de jovens”, enfatizou. 

O secretário de Educação, Aléssio Trindade,  explicou os critérios para a distribuição das vagas que atenderá todas as regiões do Estado. “O ordenamento será feito em função da necessidade de cada escola e da proximidade com os centros formadores porque ajuda na fixação das pessoas na própria região. A inovação deste ano será a abertura de vagas para professores de Espanhol, o que tem tudo a ver com a Paraíba porque o Gira Mundo é um retrato da valorização da língua, pois estamos enviando alunos para a Argentina, Chile, Espanha e Colômbia”, frisou. 

Ele também destacou que a gestão estadual tem feito grandes investimentos no ensino público da Paraíba. “A educação é valorizada por meio da infraestrutura, pelos equipamentos, pelo projeto pedagógico de alto nível, com o projeto de vida e com o professor, que é a alma da educação e que entrará na gestão pela porta correta, fazendo com que o investimento seja estrutural e para sempre”, completou. 

A professora de Português da Escola Cidadã Integral Técnica João Roberto Borges de Souza, Pollyanna Freire, concursada há sete anos, agradeceu ao Governo do Estado por valorizar a categoria e permitir a realização de sonhos. “É importante investir no professor. Eu fiz o concurso em 2012 e, ao assumir, pude ter uma outra visão de valorização profissional. Eu trabalhava em escolas particulares antes e sempre havia dúvidas sobre quantidade de turmas e salários e, com o concurso, eu pude ter uma maior estabilidade, tranquilidade e maior tempo de planejamento”, relatou. 

O professor João Wagner já iniciou os estudos para assegurar uma das mil vagas oferecidas no concurso. “Já comprei pacotes de estudos pela Internet, estou muito ansioso para fazer a prova e o momento é de dedicação para conseguir a efetividade no trabalho”, comentou. 

Estudante do 3º ano da Escola Estadual Pedro Lins, Luana Gabrielle, falou da importância do professor concursado na sala de aula. “Com certeza, melhora a qualidade do ensino, principalmente, para quem está prestes a fazer o Enem; esse investimento na área é fundamental e nos dá mais segurança”, avaliou. 

O concurso público vai oferecer 72 vagas para Artes; 150 vagas para Biologia; 68 vagas para Educação Física; 6 vagas para Filosofia; 47 vagas para Física; 72 vagas para Geografia; 78 vagas para História; 18 vagas para Língua Espanhola; 61 vagas para Língua Inglesa; 195 vagas para Língua Portuguesa; 199 vagas para Matemática; 28 vagas para Química e 6 vagas para Sociologia.

A banca organizadora do certame será a AOCP e a taxa de inscrição será de R$ 39,00.

News Paraíba com Secom-PB
© Todos os direitos reservados.