Responsive Ad Slot

Últimas

Últimas

Governo do Estado lança Campanha de Combate ao Trabalho Infantil

quinta-feira, 13 de junho de 2019

/ por News Paraíba

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Humano (Sedh), lançou, nesta quarta-feira (12), a campanha “Impulsione Sonhos, Trabalho Infantil, Não!”. Alusiva ao 12 de junho, Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil, a campanha estadual tem o propósito de fortalecer a campanha nacional, que tem como tema “Criança não deve trabalhar, Infância é para sonhar”. A campanha com apoio do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos das Crianças e Adolescentes (Cedca-PB) e do Fórum Estadual de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil e Proteção ao Trabalhador Adolescente na Paraíba (Fepeti-PB).
 
O evento que marcou o lançamento da campanha se estendeu por todo dia no Busto de Tamandaré, reunindo toda a rede de proteção da criança e do adolescente na Paraíba. Na abertura, estiveram presentes representantes da gestão estadual, do Fepeti-PB, do Cedca-PB, da Polícia Militar, da Policia Rodoviária Federal, dos Conselhos Tutelares, alunos da rede de ensino estadual, outras entidades e representantes da sociedade civil.
 
A secretária do Desenvolvimento Humano, Neide Nunes, enfatizou a necessidade de se realizar ações efetivas de combate ao trabalho infantil. “Hoje teremos um dia de programação, mas não deve ser só hoje. Precisamos defender nossas crianças e adolescentes, pois eles são o presente e o futuro do nosso país. E este é um compromisso diário que o Governo do Estado tem com a juventude. Na Paraíba, na última pesquisa do Pnad, foi revelado que cerca de 80 mil crianças e adolescentes, entre 5 e 17 anos, se encontram em situação de trabalho infantil. Vejam o tamanho do nosso desafio! Cada vez mais nos grandes centro urbanos vemos aquelas crianças nas ruas como pedintes, carregando carrinho de feira e a população vendo com naturalidade. E não é. Lugar de criança e de jovens é na escola. O trabalho da criança é na escola pra pensar, pra estudar, pra sonhar, pra crescer sempre mais”, ressaltou ao lançar a campanha.
 
O diretor de Desenvolvimento Estudantil da Secretaria de Estado da Educação e da Ciência e Tecnologia da Paraíba, Túlhio Serrano, reforçou: “Nós que fazemos a Secretaria de Educação queremos colocar cada dia mais a educação como um pilar importantíssimo no combate ao trabalho infantil, pois de fato lugar de criança e adolescente é na escola e é a partir da educação que tudo muda”.
 
Lorenzo Delaini, da Rede de Margaridas Pró-criança e Adolescente (Remar), também declarou apoio à campanha de combate ao trabalho infantil. “Estamos aqui apoiando e incentivando esta campanha tão importante no dia de enfrentamento ao trabalho infantil. Infelizmente a conjuntura atual está piorando a situação e precisamos juntar as mãos para defender os direitos das nossas crianças e adolescente. Precisamos de uma educação de qualidade. Criança deve estar na escola e não no trabalho”, observou.
 
Após as falas de aberturas, o evento seguiu com a realização de panfletagem com materiais da campanha, oficinas de cartazes e pintura, gincana cultural, divulgação do Disque Denúncia 123 e tenda de profissões.
 
O trabalho infantil é uma violação de direito que tem como principal consequência a destruição de sonhos e oportunidades. No Brasil, cerca de 2,7 milhões de crianças e adolescentes se encontram em situação de trabalho infantil dos mais diversos tipos, rurais, urbanos, e a exploração sexual como a face mais desumana desta violência.
 
Campanha Nacional - Ainda como parte da programação da manhã de lançamento da campanha estadual, o Fepeti-PB promoveu um café da manhã para lançar também a campanha nacional no estado. A campanha, que tem como tema “Criança Não Deve Trabalhar, Infância É Para Sonhar”, foi lançada no Hotel Caiçara e confraternizou todos os envolvidos na luta pela erradicação do trabalho infantil.
 
No Busto de Tamandaré, a programação realizada até as 18h contou com apresentações circenses, concurso cultural, apresentação do projeto Gira Mundo da Secretaria de Educação e do grupo de dança Imburana.
Não deixe de ler
© Todos os direitos reservados.