Responsive Ad Slot

Últimas

Últimas

Messi ganha dicas do primo Maxi Biancucchi antes de estreia na Bahia:

terça-feira, 11 de junho de 2019

/ por Batista Santos
Entre 2013 e 2016, o atacante Maxi Biancucchi se destacou em terras baianas com gols, assistências e boas atuações, que lhe renderam títulos e o reconhecimento das torcidas de Vitória e Bahia. Nada, porém, que se compare aos feitos do "primo rico" da família Cuccittini, que se prepara para a sua estreia em Salvador: Lionel Messi, um dos maiores jogadores de futebol de todos os tempos.
Esperança da Argentina para acabar com um jejum de títulos de 26 anos, Messi fará seu primeiro jogo na Bahia no sábado, quando encara a Colômbia, às 19h (de Brasília), na Arena Fonte Nova, em jogo válido pelo grupo B da Copa América.
Antes de debutar na Terra de Todos os Santos, o camisa 10 recebeu dicas de Maxi Biancucchi, que acredita que os ares baianos podem ajudar o primo:
– Eu acho que Salvador tem uma energia diferente, o povo é alegre, especial, te acolhe bem. Você vai no restaurante e o cara te sorri, te atende com carinho, no shopping as pessoas são simpáticas com você. Há uma atmosfera muito legal em Salvador, que é difícil encontrar em outras cidades – afirmou, lembrando que a Bahia foi a sede da Copa do Mundo de 2014 com maior média de gols.
Dificilmente Messi terá tempo e condições para conhecer as belas praias ou os pontos turísticos da capital baiana, mas mesmo assim Maxi Biancucchi acredita que ele poderá desfrutar da cidade, em especial da sua gastronomia. Porém, ele faz um alerta.
– Tem que tomar cuidado com o tempero! (risos) As comidas são muito temperadas, tem coentro e outras coisas que não lembro o nome. Mas eu adorava, principalmente o acarajé. Só não pode comer antes dos jogos, porque é muito gorduroso – comentou, bem-humorado.
A vida na Europa e os compromissos comerciais afastaram um pouco Messi do primo materno. Os encontros deles costumam acontecer nas férias, na casa da família em Rosário.
Maxi vive no Paraguai desde 2017 e, sem atuar há seis meses, cogita encerrar a carreira.
– Já não estou com a mesma vontade de voltar a treinar forte e competir. É claro que sinto saudade, mas provavelmente eu não volte a jogar. Tive propostas, a maioria do Brasil, mas movimentar filhos e toda a família é complicado. Como não jogo desde o fim do ano passado, fica mais difícil – contou o atacante, que está com 34 anos e no Brasil também defendeu Flamengo e Ceará.
Na torcida pelo título argentino na Copa América, Maxi sai em defesa do primo, criticado por nunca ter levantado uma taça pela seleção principal:
– Na Argentina a imprensa é muito brava, conseguem desprestigiar a seleção. Tem aquela exigência de ter que ganhar e, se não ganha, ninguém presta. Assim, acabam sendo injustos com os jogadores. Mas acho que o Messi tem muita cabeça para continuar indo para a seleção, muita vontade. Ele está motivado para conquistar essa Copa América.
Depois da passagem por Salvador, a Argentina vai a Belo Horizonte e Porto Alegre, onde enfrenta Paraguai e Colômbia, respectivamente, fechando a primeira fase do torneio.
News Paraiba com globoesporte
Não deixe de ler
© Todos os direitos reservados.