Responsive Ad Slot

Últimas

Últimas

Em nota, PSL diz que vereadores estão ameaçando jornalistas de morte, em Santa Rita

segunda-feira, 18 de novembro de 2019

/ por News Paraíba


Uma nota emitida pelo diretório municipal do PSL de Santa Rita, e assinada pela presidente Eliane Nunes, nesta segunda-feira (18), revelou que vereadores da cidade, investigados pelo Gaeco e pela Polícia Civil da Paraíba, estariam ameaçando de morte jornalistas envolvidos na divulgação do caso da ‘Farra das Diárias’, que ganhou repercussão nacional após a prisão de 11 parlamentares e do contador da Câmara Municipal local.

A razão das ameaças se daria em virtude do trabalho de investigação realizado e as denúncias trazidas à tona pelos profissionais de imprensa, que levaram à deflagração da Operação Natal Luz, que investiga o uso indevido de diárias pagas pela Câmara de Santa Rita a vereadores que usariam cursos e congressos como fachadas para viagens turísticas.

Segundo dados do Sagres do Tribunal de Contas do Estado, só neste ano já foram pagos cerca de R$ 585 mil só em diárias aos parlamentares santarritenses.

Embora não mencione nomes, o texto é enfático e chama atenção para o claro atentado à liberdade de imprensa e de expressão, garantidos pela Constituição Federal, através das prerrogativas inerentes à categoria.

“Estão buscando cercear a imprensa local, sob o chicote do velho coronelismo, desferindo ameaças de morte contra profissionais de imprensa que com muita coragem e, sobretudo, responsabilidade e competência fizeram as matérias investigativas que culminaram na descoberta de um grande esquema de corrupção que fraudava congressos e cursos com o objetivo de obter vantagens pessoais”.

O partido tem dois vereadores filiados à legenda, implicados na Operação Natal Luz, Diocélio de Várzea Nova e Galego do Boa Vista, que já estão previamente suspensos até a conclusão das investigações.

Em nota anterior, emitida logo após as prisões, na terça-feira (7), o PSL de Santa Rita já havia repudiado os onze vereadores e o contador da Câmara, envolvidos no caso.

Veja a nota, na íntegra:


News Paraíba









Não deixe de ler
© Todos os direitos reservados.